Modelos Barras FUNDOS v04 2logos FEDER

MICRODia @ UAlg

22 de Maio |2019

 

 

 

PROGRAMA

Seminários

 

11:30 - Álvaro Tavares – "História da Microscopia", Anfiteatro Verde Ed8.

 

16:00 - Marco Campinho (CCMAR) – "Mesoscopia – a Microscopia dos Organismos Grandes", Anfiteatro Verde Ed8.

 

 

Atividades

 

Actividade 1  - 9:30 - 11:30 (Lab 1.12 Ed8)

"Análise de Mutantes na mosca da fruta "Drosophila", vizualização de marcas genéticas".

 

Investigador Responsável - Álvaro Tavares (CBMR)
Actividade proposta: A atividade terá como modelo de estudo a mosca da fruta, Drosophila melanogaster, da qual se pretende fazer a distinção entre machos e fêmeas, identificar as diferentes marcas genéticas e observação de alguns fenótipos mutantes.
Tempo ocupado (por actividade): 30 minutos
Número de participantes (por actividade): 10 participantes
Nome dos investigadores envolvidos: Vanessa Pires, Ricardo Matos

 

 

Actividade 2  - 9:30 - 11:30 (Lab 1.12 Ed8)

"Como se desenvolve o embrião? Visualização de embriões "in ovo" ".

 

Investigador Responsável – Raquel Andrade & Isabel Palmeirim (CBMR)
Actividade proposta: Como se desenvolve um embrião? Como é que uma única célula (resultante da fusão de um espermatozoide com um óvulo) dá origem a um bebé humano saudável em, invariavelmente, 9 meses? O nosso laboratório estuda os mecanismos moleculares que determinam o Tempo de diferenciação de células no embrião. Para isso, utilizamos embriões de galinha, que são extraordinariamente semelhantes aos do ser humano! Nesta atividade os alunos terão a oportunidade de manipular embriões de galinha em diferentes estádios do desenvolvimento e identificar a formação de estruturas distintas ao longo do desenvolvimento embrionário.
Tempo ocupado (por actividade): 30 min
Número de participantes (por actividade): 15 participantes
Nome dos investigadores envolvidos: Ana Cristina Fernandes, Tomás Azevedo

 

 

Actividade 3  - 9:30 - 11:30 (Unidade de Microscopia, Ed8 sala 1.5D)

"Observação de células do epitélio intestinal infectadas por bactérias".

 

Investigador Responsável – Leonor Faleiro (CBMR)
Actividade proposta: Quebra das tigh-junctions nas células do epitélio intestinal por bactérias do intestino: Observação de células do epitélio intestinal que foram sujeitas à exposição de bactérias do intestino para avaliação da sua capacidade de invasão e quebra das tigh-junctions.
Tempo ocupado (por actividade): 30 min
Número de participantes (por actividade): 5 participantes
Nome dos investigadores envolvidos: Isabel Matos

 

 

Actividade 4  - 9:30 - 11:30 (Unidade de Microscopia, Ed8 sala 1.5D)

"Apresentação da Unidade de Microscopia do CBMR: vizualização de divisões celulares".

 

Investigador Responsável – Claudia Florindo (CBMR)
Actividade proposta: A Unidade de Microscopia de CBMR, tem à sua disposição vários equipamentos, que permitem adquirir imagens com recurso a diferentes técnicas de imagem. Exemplos de algumas das técnicas que utilizamos são Microscopia de fluorescência, Microscopia de luz transmitida (brightfield, contraste de fase, DIC), microscopia em tempo real (filmar organismos vivos), microscopia de super-resolução, reconstrução 3D e processamento de imagem. Nesta actividade faremos uma breve apresentação da Unidade de microscopia e das potencialidades da mesma, apresentando imagens e filmes adquiridos com os nossos equipamentos. Pretendemos também que os estudantes tenham uma noção do que é observar células ao microscópio marcadas com fluorescência, e para tal vamos tentar identificar diferentes fazes da mitose em células de mamífero onde se corou o DNA, os microtúbulos e os organizadores do fuso mitótico (os centrossomas).
Tempo ocupado (por actividade): 30 min
Número de participantes (por actividade): 6 participantes
Nome dos investigadores envolvidos: Inês Baião Santos

 

 

Actividade 5  - 14:00 - 16:00 (Unidade de Microscopia, Ed8 sala 1.5D)

"A formação do osso no peixe Zebra: vizualização da formação do osso".

 

Investigador Responsável – Paulo Gavaia
Actividade proposta: Avaliação de mineralização em óperculo de peixe zebra - A avaliação de diferenças na capacidade de mineralização é essencial para determinar o efeito de compostos em rastreios com o objetivo de descobrir novas terapias. O lab BIOSKEL desenvolveu uma metodologia para quantificação da capacidade de mineralização, utilizando imagens de opérculos em desenvolvimento de larvas de peixe zebra coradas in vivo com vermelho de alizarina, que representa uma ferramenta essencial para determinar o efeito para o- ou anti- osteogénico de moléculas ou extratos.
Tempo ocupado: 60 min
Número de participantes: 6 participantes
Nome dos investigadores envolvidos: Marco Tarasco, Alessio Carletti

 

 

Actividade 6  - 14:00 - 16:00 (Lab 1.16, Ed8)

"Microscopia de "organismos grandes" - Mesoscopia do peixe Zebra e reconstrução 3D".

 

Investigador Responsável – Marco Campinho (CCMAR)
Actividade proposta: A microscopia tem assistido a desenvolvimentos extraordinários na última década. Um dos maiores desafios tem sido como observar organismos vivos durante largos períodos de tempo sem provocar diminuição da viabilidade dos organismos. Assim foi desenvolvido a técnica de microscopia de iluminação de plano único (SPIL) que permite iluminação muito gentil da amostra e também uma elevada penetrabilidade da luz na amostra. A actividade a desenvolver está direcionada para a utilização desta tecnologia que está agora disponível no CCMAR.
- Recolha de imagens no SPIM de linguados durante a metamorfose que foram tratados com anti-soros que detectam moléculas do sistema nervoso central e permitem a visualização deste no espécime
- Reconstrução 3D das imagens recolhidas usando software especializado para o mesmo.
Tempo ocupado : 60 min
Número de participantes: 12 participantes
Nome dos investigadores envolvidos: Marlene Trindade, Nádia Silva